Anúncios

Neste guia, você aprenderá como plantar pitaya em diferentes ambientes, incluindo quintal, vaso e estacas.

Anúncios

A pitaya é uma fruta exótica com um sabor suave e doce, ela também é conhecida como fruta do dragão.

Além disso, a pitaya é rica em nutrientes, como vitaminas C e B, ferro e antioxidantes.

Anúncios

Plantar pitaya em casa pode ser uma ótima opção para quem deseja ter frutas frescas e saudáveis ​​em seu quintal ou varanda.

Como plantar pitaya no quintal

Fotos de como plantar pitaya
Fotos de como plantar pitaya

A pitaya é uma planta de clima quente, e cresce melhor em temperaturas entre 20°C e 35°C. Ela precisa de bastante sol direto e solo bem drenado.

Anúncios

Para plantar pitaya no quintal, siga os seguintes passos:

Escolha um local que receba sol direto – Escolha um local que receba por dia pelo menos 6 horas de sol direto. Evite locais com sombra parcial ou áreas que fiquem muito expostas ao vento.

Prepare o solo – A pitaya cresce melhor em solo com pH entre 6,0 e 7,0, bem drenado e rico em nutrientes.

Antes de começar a plantar coloque composto ou adubo orgânico no solo. Se o solo for muito compacto, adicione areia para melhorar a drenagem.

Plante a muda de pitaya – Compre uma muda de pitaya em um viveiro de plantas confiável ou pegue uma muda de uma planta de forma saudável.

Cave um buraco no solo do tamanho da muda e coloque-a no centro, certificando-se de que a raiz esteja bem coberta pelo solo. Regue bem.

Cuidados após o plantio – Evite o encharcamento do solo, mas regue a planta sempre regularmente. Adicione adubo a cada 2 ou 3 meses para manter a planta saudável.

Quando a planta começar a crescer, você precisará de uma treliça ou suporte para que ela possa se enrolar e crescer verticalmente.

Como plantar pitaya em vaso

Como plantar pitaya em vaso

Se você mora em uma área com pouco espaço ao ar livre, pode plantar sua pitaya em vasos. Siga os passos abaixo para plantar sua pitaya em vaso:

Anúncios

Escolha um vaso grande – A pitaya precisa de espaço para crescer, por isso escolha um vaso grande com pelo menos 60 cm de diâmetro e 60 cm de profundidade. Se certifique de que o vaso tem furos para uma boa drenagem.

Prepare o solo – Use uma névoa pura de substratos para vasos com adubo orgânico e areia para melhorar a drenagem. Encha o vaso com a mistura até cerca de 5 cm abaixo da borda.

Plante a muda de pitaya – Cave um buraco no centro do vaso com o tamanho da muda de pitaya. Coloque a muda no buraco e preencha com a mistura de substratos, controlando levemente para firmar o solo.

Cuidados após o plantio – Regue a planta imediatamente após o plantio para garantir que o solo esteja úmido.

Anúncios

Regue-a regularmente, mas evite o encharcar o solo. Se o solo estiver seco ao toque, regue novamente. Adicione adubo a cada 2 ou 3 meses para manter a planta saudável.

Suporte para a planta – Como a planta de pitaya cresce em formato de cipó, ela precisa de um suporte para se enrolar e crescer verticalmente.

Instale um suporte de treliça ou um poste de bambu próximo à planta para que ela possa se enrolar e crescer.

Como plantar pitaya com a fruta

Como plantar pitaya com a fruta

Você pode plantar pitaya usando as sementes de uma fruta fresca. Siga os passos abaixo para plantar pitaya com a fruta:

Escolha uma fruta madura – Escolha uma fruta de pitaya madura e saudável. Corte a fruta ao meio e retire a polpa com cuidado, deixando as sementes intactas.

Prepare as sementes – Lave as sementes com água corrente para remover o excesso de polpa e deixe-as secar em uma toalha de papel.

Prepare o solo – Prepare o solo como descrito anteriormente nos outros modos de plantio. Se certifique de que o solo está bem drenado e solto.

Plante as sementes – Plante as sementes no solo como cerca de 1 cm de profundidade. Cubra as sementes com uma fina camada de substratos e pressione levemente para firmar o solo.

Cuidados após o plantio – Mantenha o solo úmido, mas não encharcado. As sementes começam a germinar em cerca de 2 a 3 semanas.

Quando as mudas tiveram pelo menos 10 cm de altura e várias folhas novas, elas podem ser transplantadas para o solo ou para um vaso maior.

Como plantar pitaya em estacas

Como plantar pitaya com a fruta

A pitaya também pode ser plantada a partir de estacas, que são partes da planta que foram cortadas e enraizadas.

Siga os passos abaixo para plantar pitaya em estacas:

Escolha uma estaca saudável – Escolha uma estaca com cerca de 30 cm de comprimento e 2 a 3 cm de diâmetro.

Certifique-se de que a estaca tem pelo menos 3 nós, que são os pontos onde as folhas saem.

Prepare o solo – Prepare uma mistura de substratos para estacas, que pode ser composta de areia e perlita para melhorar a drenagem.

Coloque a mistura em um recipiente com água para que fique úmido.

Corte a estaca – Corte a estaca na diagonal com uma tesoura afiada, deixando pelo menos um nó na parte superior da estaca. Deixe a estaca secar por um dia antes de plantar.

Plante a estaca – Faça um buraco na mistura de substratos úmidos com um lápis ou bastão e coloque a estaca no buraco.

Pressione levemente o substrato em torno da estaca para firmá-la no lugar.

Cuidados após o plantio – Coloque a estaca em um local com luz indireta e mantenha a mistura de substratos úmidos.

A estaca deve começar a produzir raízes em cerca de 2 a 3 semanas. Quando a estaca tiver pelo menos 10 cm de comprimento e várias folhas novas, ela poderá ser transplantada para o solo ou para um vaso maior.

Conclusão

Plantar pitaya é uma tarefa fácil e gratificante. Com um solo bem preparado, cuidados regulares e um pouco de paciência, você poderá desfrutar de frutas frescas e saudáveis ​​direto do seu quintal ou varanda.

Espero que essas dicas e instruções sobre como plantar pitaya sejam úteis para você iniciar o cultivo dessa fruta deliciosa e exótica.

Um pouco sobre a história da pitaya

A pitaya é uma fruta exótica também conhecida como fruta do dragão, originária das regiões tropicais da América Central e do Sul.

Existem vários tipos de pitaya, com variações em cor, forma e tamanho, mas todas elas garantem um sabor doce e refrescante e são ricas em nutrientes, como vitamina C, antioxidantes e fibras.

A pitaya tem uma história rica e interessante. Os povos indígenas das Américas já consumiam a fruta há milhares de anos antes da chegada dos colonizadores europeus.

Acredita-se que a pitaya tenha sido domesticada no México e em outras partes da América Central há pelo menos 5.000 anos, e que tenha sido uma importante fonte de alimento e medicamento para essas culturas antigas.

A pitaya também tem um significado simbólico em algumas culturas indígenas. Por exemplo, entre os Astecas, a fruta do dragão era vista como um símbolo de fertilidade e era muito usada em cerimônias de casamento.

Já para os Maias, a pitaya era considerada uma fruta sagrada e associada à deusa da fertilidade e da lua.

Com a chegada dos europeus e a disseminação da fruta pelos continentes, a pitaya começou a ser cultivada em outras partes do mundo, como Ásia, África e Austrália.

Atualmente, a fruta do dragão é cultivada em diversos países e é apreciada em todo o mundo por seu sabor único e benefícios à saúde.

Além de ser consumida como fruta fresca, a pitaya também é utilizada na produção de sucos, sorvetes, geleias e outros produtos alimentícios.

A casca e as sementes da fruta também são comestíveis e são frequentemente utilizadas em pratos da culinária asiática.

A pitaya também tem sido objeto de estudos científicos devido às suas propriedades nutricionais e medicinais.

A fruta é rica em antioxidantes, que ajudam a combater os danos celulares causados ​​pelos radicais livres, e rica em fibras, que auxiliam na digestão e na saúde do intestino.

Alguns estudos também sugerem que a pitaya pode ter propriedades anti-inflamatórias e anticancerígenas, embora mais pesquisas sejam necessárias para confirmar esses benefícios.

Em resumo, a pitaya é uma fruta deliciosa e nutritiva com uma história rica e interessante.

Originária das regiões tropicais da América Central e do Sul, a fruta do dragão foi domesticada há milhares de anos e tem sido valorizada por diversas culturas indígenas por seus benefícios à saúde e simbolismo cultural.

Hoje em dia, a pitaya é apreciada em todo o mundo e continua sendo objeto de estudos científicos sobre seus benefícios nutricionais e medicinais.

Algumas curiosidades sobre a pitaya

Aqui estão algumas curiosidades interessantes sobre a pitaya:

Variedade de cores – A pitaya pode ter uma variedade de cores, incluindo rosa, amarelo, vermelho e até branco. A cor da polpa pode variar dependendo da espécie e do estágio de maturidade.

Sabor exótico – O sabor da pitaya é frequentemente descrito como uma mistura de kiwi e pera. A fruta tem um sabor doce e refrescante, com uma textura semelhante à do kiwi.

Origem do nome “fruta do dragão” – Acredita-se que o nome “fruta do dragão” tenha sido dado à pitaya devido à sua aparência exótica e escamosa, que se assemelha à pele de um dragão.

Flores noturnas – As flores da pitaya são noturnas, ou seja, abrem à noite e murcham pela manhã. As flores são geralmente brancas ou amarelas e são polinizadas por morcegos e mariposas noturnas.

Benefícios para a saúde – A pitaya é uma excelente fonte de vitamina C, antioxidantes e fibras, o que pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico, prevenir doenças cardíacas e reduzir a inflamação.

Fácil de cultivar – A pitaya é relativamente fácil de cultivar em climas tropicais e subtropicais. Ela pode ser cultivada a partir de sementes ou de estacas, e pode ser cultivada em vasos ou no quintal.

Uso na medicina tradicional – A pitaya tem sido usada na medicina tradicional para tratar uma variedade de condições, incluindo diabetes, hipertensão arterial e problemas gastrointestinais.

Variedades diferentes – Existem várias espécies de pitaya, incluindo a pitaya vermelha, branca e amarela. A pitaya vermelha, também conhecida como pitaya de polpa vermelha ou Hylocereus costaricensis, tem uma polpa vermelha escura e é considerada a variedade mais doce. A pitaya branca, ou Hylocereus undatus, tem uma polpa branca com sementes pretas e é a variedade mais comum. Já a pitaya amarela, ou Selenicereus megalanthus, tem uma polpa amarela com sementes pretas e é cultivada principalmente na América do Sul.

Uso em pratos culinários – Além de ser consumida fresca, a pitaya também é frequentemente usada em pratos culinários, incluindo saladas, sobremesas e bebidas. A casca e as sementes da fruta também são comestíveis e podem ser adicionadas a pratos como molhos e conservas.

Símbolo de boa sorte –A pitaya é considerada um símbolo de boa sorte em algumas culturas, como a chinesa e o vietnamita. Na China, a pitaya é frequentemente apresentada como um presente de Ano Novo, enquanto no Vietnã é considerada uma fruta sagrada e é oferecida aos deuses em festivais religiosos.

Essas são apenas algumas curiosidades sobre a pitaya. É uma fruta fascinante com uma história interessante e muitos benefícios para a saúde.

Se você ainda não experimentou a pitaya, vale a pena experimentar para saborear seu sabor doce e refrescante.

Veja também:

Como plantar agrião: 6 coisas que você deve saber

Como plantar alface em 8 tópicos, do solo à colheita

Como plantar quiabo: Guia completo em 8 passos

Como se livrar das baratas: 13 cheiros para afastá-las

Suflê de cenoura – Receita, história e curiosidades

Curtiu este artigo sobre como plantar pitaya? Então conte para nós no comentário abaixo. Compartilhe com seus amigos e familiares! Para mais conteúdo como este, fique mais perto da gente e siga nossas redes socias: FACEBOOKINSTAGRAMPINTEREST.

Recomendados para você:

Clique e adicione Pitada de Saúde ao seu feed do Google Notícias:

Categorizado em: